Da seleção da transportadora à entrega: dicas para uma logística eficiente

Publicado em 07/11/2019 por Lucca Rossi

logística eficiente

Certamente você já fez algum pedido na Amazon e se impressionou com a logística eficiente da empresa e a qualidade da entrega. A gigante do e-commerce é conhecida mundo afora pela rapidez no envio, além da sua capacidade de inovação logística. Ao longo dos anos, a companhia conseguiu reduzir prazos de entrega, consolidou-se com o same day delivery (os pacotes que chegam no mesmo dia da compra) e constantemente investe em novas modalidades para tornar-se mais eficiente. O uso do box on demand –embalagens para cada tipo de produto– e de robôs no armazém são apenas alguns exemplos.

A alta performance na logística não só promove a fidelização dos clientes como também faz com que percebam um valor agregado no seu produto. Nesse momento, você deve estar se questionando como melhorar a logística da sua empresa. Saiba que isso não é fácil, mas uma vez que você empregue melhorias, principalmente relacionadas ao uso da tecnologia, com certeza ganhará espaço no mercado, colocando a sua empresa na frente da concorrência.

Da frota ao planejamento logístico: saiba como melhorar a logística de uma empresa

Automatização dos processos

O uso da tecnologia é o primeiro passo para uma logística eficiente e para transformar esta área em um diferencial competitivo da sua empresa. Mas não pense que tecnologia logística é usar drones ou automóveis autônomos nas entregas! Trata-se de optar por softwares de logística que auxiliam no rastreamento de cargas, na integração da empresa com as transportadoras, na organização do armazém, no cálculo do frete, na gestão de frotas, etc.

Operador logístico

Faça uma lista reunindo operadores logísticos com os quais poderia trabalhar. Busque aqueles que atuam na sua região de interesse e compare a tabela de frete disponibilizada para identificar qual tem o melhor custo benefício.

Outro elemento a se considerar é a abrangência da transportadora. Verifique se ela atende todos os locais que necessitará de entregas e, também, se o operador é indicado para o tipo de produto que você transporta.

É recomendado firmar contratos com mais de uma transportadora, porque elas podem ter serviços complementares. Por exemplo, uma empresa pode ter um bom desempenho em uma região A, enquanto outra trabalha bem uma região B.

Frota de veículos

Sempre fique atento à frota de veículos de uma transportadora, porque ela influenciará diretamente as entregas da sua empresa. Avalie a quantidade de veículos do operador logístico, bem como o modelo, o ano de fabricação e o estado de conservação. Busque saber como a transportadora cuida da frota que possui, ou seja, se faz manutenção preventiva, verificando itens como pneus, freios e suspensão.  

Planejamento logístico

Como para outras áreas da sua empresa, uma logística eficiente também exige estratégia. A falta de um planejamento logístico pode acarretar em inúmeros problemas na cadeia de suprimentos, como queda na produtividade, atrasos na entrega e gastos excessivos.

Como parte do planejamento logístico, faça um mapeamento que inclua as expectativas a longo prazo, os gargalos logísticos identificados e as áreas a serem otimizadas.  

Indicadores de desempenho

Para acompanhar o desempenho da sua área de logística, defina alguns indicadores de desempenho (KPIs na sigla em inglês) para acompanhar sua evolução e monitore o trabalho dos fornecedores, garantindo bons resultados para a sua empresa. Conheça alguns indicadores importantes:

  • Service Level Agreement (SLA): no setor de entregas, o SLA é um acordo firmado entre a operadora logística e o cliente para definir o nível de serviço, incluindo informações como tempo médio de entrega e quantidade de entregas realizadas no prazo.
  • Order Fill Rate: refere-se ao tempo gasto no fulfillment (processamento do pedido), incluindo as etapas de picking (separação de pedidos para envio), embalagem e expedição.
  • Order Cycle Time: trata-se do tempo calculado entre o recebimento do pedido até a entrega ao cliente final.
  • On Time in Full: é a soma dos Order Fill Rate, Order Cycle Time e outro indicador que se julgue relevante (índice de avarias, por exemplo), medindo a eficácia no cumprimento do prazo e na qualidade de entrega ao cliente.

Layout do armazém

Com um bom layout de armazém, aproveita-se ao máximo a estrutura disponível em um galpão, fazendo toda a diferença no fluxo operacional. Afinal, a configuração adequada permite que se faça uma movimentação segura da mercadoria, reduzindo o deslocamento interno e facilitando o processo de separação dos produtos.

Gestão de estoque

Se você tem um prazo, certifique-se de que tem a estrutura necessária para cumpri-lo. Isso inclui fazer um controle adequado do estoque, que evitará a falta ou excesso de um produto ou material. É assim que se identificará a necessidade de reposição ou de passar adiante as mercadorias. Há inúmeras ferramentas disponíveis para automatizar a gestão do estoque, agilizar o processo e minimizar os erros nessa área.

Embalagens apropriadas

O empacotamento visa conservar, proteger e acomodar os produtos para que não sofram danos no transporte. Diversos materiais disponíveis no mercado podem ser utilizados para melhor o aproveitamento físico e a proteção dos produtos, como papel, papelão, plástico-bolha, fita gomada ou adesiva e isopor.

Outra dica importante: não embale um produto pequeno em caixas grandes. Além de desperdiçar material, isso também impacta na precificação do frete, graças ao peso e espaço que a mercadoria ocupará em um veículo.

Quais seus desafios de logística?

Você enfrenta ou enfrentou outros problemas na hora de entregar os seus produtos? Encontrou outras maneiras de garantir uma logística eficiente para o seu negócio? Deixe um comentário abaixo e siga o @Capterra_BR no Twitter para saber mais sobre o tema!

Busca softwares de logística para ganhar eficiência na sua operação? Confira a excelente gama de opções oferecida pela Capterra.

 

Seguir