Marketing nas redes sociais: 4 maneiras para conquistar o público

Publicado em 05/02/2020 por Laíze Damasceno

marketing nas redes sociais

As maneiras de conquistar o público nas redes sociais vão se transformando com o tempo e de acordo com as tendências. Mas, independentemente das estratégias, há duas coisas que nunca sairão de “moda”: o marketing autêntico e a comunicação não violenta.

Essas duas práticas aplicadas no marketing nas redes sociais se complementam e são responsáveis por algo que toda empresa precisa: gerar confiança junto ao público. 

A melhor forma de fazer isso é desenvolver constantemente a empatia e criar conteúdo humanizado com foco nas reais necessidades das pessoas que formam sua audiência online.

Como conquistar o público nas redes sociais

Escrevo aqui sobre quatro maneiras de conseguir tocar o coração das pessoas por meio de ações gentis, simples e poderosas. Sabe o que é melhor? Elas reforçam o seu compromisso com a experiência do consumidor e comunicam seus objetivos além da venda.

Confira!

1. Comunique com clareza os valores da sua empresa

Conceitos como propósito, missão e valores são necessários no dia a dia das marcas. Consumidores estão se conectando mais com empresas e negócios que defendem causas e com comunicação transparente.  

As pessoas desejam se relacionar com quem tem sinergia com a sua maneira de ver o mundo e, naturalmente, com seu lifestyle.  

Tudo isso impacta nas decisões de compra. Por isso, é fundamental comunicar esses aspectos com clareza, honestidade e comprovar, na prática, tudo o que você diz. Só assim será possível conquistar o público nas redes sociais e, assim, ampliar suas chances de realizar vendas. Ou seja, faça o que você diz e diga o que você faz!

2. Use gatilhos mentais honestos

Conhece os clichês “só hoje”, “última chance”, “é por tempo limitado”, “poucas unidades”, “está acabando”, entre outros? Eles são alguns exemplos de gatilhos mentais de escassez e urgência. 

Não há problema usá-los se forem verdadeiros. Além dos mais comuns, tem-se aplicado cada vez mais os gatilhos emocionais (raiva, por exemplo) e os de prova social (depoimentos de quem já comprou, por exemplo). Entretanto, mais do que aprender a usar os gatilhos e ter o intuito de atrair pessoas através deles, é preciso que você se preocupe com a honestidade desse recurso. 

Não use urgência se ela não existe e não faça um apelo emocional que não se sustentará no dia a dia do relacionamento com o cliente. Todo e qualquer apelo falso será descoberto pelo público nas redes sociais mais cedo ou mais tarde. 

Ou seja, trabalhe com técnicas e estratégias totalmente verdadeiras e sem gambiarras para tentar ludibriar os seus seguidores. Isso pode parecer bobo, mas te garanto que faz toda diferença na percepção que as pessoas têm sobre a sua marca.

3. Compartilhe sua cultura e seu lado humano

Outro ponto que tem chamado a atenção das pessoas é a cultura empresarial, o jeito de ser e de fazer as coisas de uma organização.  

Mostrar como funciona o processo de produção ou como é o dia a dia de trabalho, por exemplo, são formas de ter um conteúdo humanizado, honesto e original. Compartilhar as raízes da empresa e o jeito como as coisas acontecem lá dentro é crucial para atrair as pessoas certas e conquistá-las. 

Assim como compartilhar a cultura aproxima e ajuda a conquistar o público nas redes sociais, mostrar o seu lado humano também. Se um dia estiver triste, tudo bem, transpareça, mas não seja dramático para não soar falso ou contaminar seus seguidores com a bad vibe. Teve uma grande conquista? Mostre, sem ser esnobe, claro!

Em uma entrevista ao site Tpm, da revista Trip/portal UOL, a escritora e pesquisadora Brené Brown, conhecida pelo seu TED “O Poder da vulnerabilidade“(entre os cinco mais assistidos no mundo), explica:  “Vulnerabilidade é definida como algo incerto, arriscado e que te expõe emocionalmente. Mas, na verdade, ela é positiva. É dela que nascem emoções importantes que vivenciamos como humanos, como o amor. Isso é a base para se ter coragem. Em um mundo cheio de problemas complexos e possibilidades intermináveis, precisamos de líderes corajosos, de uma cultura da coragem.”

No contexto dos negócios, a vulnerabilidade é impressionantemente poderosa e capaz de atrair um público mais qualificado e alinhado com seus valores. Guarde isso: a fidelização do seu cliente não acontece só depois que ele compra algo de você. Ela já pode estar ocorrendo!

Caso sua empresa ainda não tenha uma cultura forte, corajosa, humanizada e confiável, está na hora de investir e resolver isso.

4. Faça marketing não violento

No início do texto eu destaquei que uma das bases da confiança é a comunicação não violenta. No marketing digital funciona de igual modo para quem realmente quer criar relações saudáveis e sólidas e, assim, conquistar o público nas redes sociais e formar uma audiência engajada e fiel. 

É completamente desnecessário, incorreto e deselegante “agredir” para conseguir alguma coisa. Na verdade, a violência em qualquer esfera, ao meu ver, é mais um sinal de covardia e insegurança do que qualquer outra coisa. 

Porém, infelizmente muitas empresas ainda acreditam que marketing é uma atividade para forçar e convencer os clientes no estilo “custe o que custar”, ou seja, vale mentira, enganação, manipulação e corrupção.

Pense bem: se uma empresa precisa “forçar a barra” e “violentar a mente” do público para levá-lo a efetuar uma compra, do que mais ela seria capaz? O que isso significa? 

Para mim, isso denota uma grande insegurança na qualidade de seus produtos e/ou serviços. Uma incredulidade no que se entrega ao público. Exatamente por este motivo a empresa precisa utilizar os piores e mais abomináveis recursos. 

Ressalto aqui que marketing não resolve problemas de qualidade. Marketing é outra coisa, é muito mais do que isso. Sua função é gerar valor, identificar a necessidade de um público-alvo e atraí-lo. Isso deve ser feito com integridade e respeito às pessoas. 

Seja concorrente, parceiro, fornecedor ou cliente, ninguém merece ser tratado com palavras e atitudes violentas e, que no fim das contas, prejudicam ainda mais a reputação da marca. Se você quer decolar no marketing digital do seu negócio, o caminho não é forçar ideias, produtos ou serviços “goela abaixo”.

Quando a empresa respeita genuinamente as pessoas e as coloca no centro do marketing, as coisas fluem mais naturalmente. Para isso, a dica é: invista fortemente em conteúdo digital humanizado e em ações de relacionamento com mais empatia e gentileza, inclusive para lidar com críticas e reclamações.

Sim, é trabalhoso e desafiador. Mas o resultado é muito maior, mais recompensador e gera muito mais fidelização do que a maioria imagina.

Monte sua estratégia de marketing nas redes sociais

Compartilhe este artigo com as pessoas que podem se interessar pelo tema e que estão buscando maneiras poderosas para conquistar o público nas redes sociais.

Até a próxima!


foto laíze damasceno marketing de gentilezaLaíze Damasceno é especialista em marketing de conteúdo digital, escritora e criadora do Marketing de Gentileza. Ajuda empresas e marcas a conquistarem o reconhecimento e a confiança do público por meio de estratégias de conteúdo digital humanizado e com marketing não-violento. Eleita LinkedIn Top Voices Brasil, reconhecida pelo próprio LinkedIn como uma das brasileiras que mais se destacaram e com engajamento de impacto positivo nessa mídia social por causa do conteúdo inspirador.

Esse artigo pode se referir a produtos, programas ou serviços ainda não disponíveis em seu país, ou pode ter restrições legais ou regulatórias. Sugerimos que você consulte o provedor de software diretamente para informações sobre disponibilidade do produto ou conformidade com as leis locais.