Streaming de vendas: como fazer lives para vender produtos

Publicado em 12/03/2021 por Marcela Gava

Saiba como criar um streaming de vendas

Você pode até achar que nunca ouviu falar de streaming de vendas, mas provavelmente já assistiu ou viu a divulgação de um evento desse tipo.

Também conhecido como shopstreaming ou live de vendas, o conceito é relativamente novo. No entanto, sua origem remonta aos programas de televendas de décadas passadas que vendiam utensílios variados, de faca de cozinha a equipamentos de ginástica –no Brasil a prática se popularizou através de canais como Polishop TV.

O streaming de vendas, portanto, pode ser considerado o televendas do século 21. Com o auxílio de ferramentas específicas, como um software de streaming, as marcas são capazes de fazer transmissões online e em tempo real para mostrar e vender produtos, na sua própria homepage ou por meio das suas contas de redes sociais. 

Na modalidade, o consumidor vê o produto durante a live, clica no link ou escaneia o QR code e realiza a compra. 

A experiência do streaming de vendas é ao mesmo tempo interativa e imersiva, já que é possível promover ofertas especiais durante as transmissões e interagir com o público, resolvendo suas dúvidas sobre o produto promocionado —sistemas de gestão de vídeos ajudam a viabilizar a interação.

Em um país que bate recorde no consumo de vídeos, a ideia de um streaming de vendas é bastante sedutora. Não é à toa que empresas como Americanas, Riachuelo, Chilli Beans e Shoptime já se renderam ao modelo e organizaram suas próprias lives de vendas. 

Portanto, se seu objetivo é organizar este tipo de ação para sua loja, neste artigo o Capterra explica tudo sobre o que é shopstreaming e como usar este modelo a seu favor.

Streaming de vendas em cifras: vale a pena investir?

A China foi um dos países onde a prática de shopstreaming se consolidou primeiro. Por lá, há diversos registros de casos de sucesso do live commerce (outro nome pelo qual essa experiência é conhecida), e a modalidade já se consolida como um importante canal de vendas no país. 

Um desses exemplos vem da gigante do e-commerce Alibaba. Durante o período de pré-vendas para o Dia dos Solteiros –uma das principais datas do varejo chinês–, a plataforma de live streaming do grupo Alibaba, o Taobao Live, registrou um total de US$ 7,5 bilhões –cerca de R$ 43 bilhões– em transações em apenas 30 minutos de transmissão (conteúdo em inglês). 

E tem mais: informações do mesmo Taobao indicam que as lojas que implementaram o modelo de live aumentaram suas vendas em 70% dos casos

No Brasil, marcas que já testaram a modalidade também colheram bons resultados. A varejista Americanas, por meio de seu projeto de shopstreaming Americanas Ao Vivo, registrou um crescimento de mais de dez vezes na busca dos produtos divulgados durante as lives e uma conversão de vendas sete vezes maior. 

Outro caso semelhante de sucesso é da rede Magazine Luiza (Magalu). Durante uma apresentação no Youpix, o gerente de marketing da varejista, Pedro Alvim, destacou que após realizar uma live sobre jardinagem, a rede vendeu três toneladas de terra vegetal. Na live sobre produtos veganos, o Magalu registrou um aumento de 300% na busca por itens da categoria. 

Já a rede de tratamento para cabelos Laces and Hair, que também realizou uma live de vendas, destacou o fato de a conversão da modalidade ser mais alta se comparada à do e-commerce.

Os números por si só já são um bom motivo para se aventurar a fazer uma transmissão de live commerce, mas há também outras boas razões nesta estratégia: alcançar mais consumidores, desencalhar produtos do estoque e aumentar a propagação da marca entre novos clientes.

A live de vendas na prática

O streaming de vendas funciona no conceito de compra imediata, o “see now, buy now” (em tradução livre: veja agora, compre agora). Portanto, a junção de entretenimento, conteúdo e marketing é fundamental para o consumidor tomar a decisão de compra.

No geral, a atração é comandada por uma personalidade, por exemplo, influenciadores digitais ou artistas renomados –ou até mesmo o próprio CEO da empresa, como já registrado no mercado chinês. Para pequenas e médias empresas (PMEs), o evento pode ser liderado por apresentadores, mestres de cerimônias ou até micro e nano influenciadores, o que se adaptar melhor ao orçamento. 

Esta pessoa será responsável por comandar a live e incentivar o público a comprar o que está sendo anunciado. O mais importante é que ela saiba transmitir a mensagem e esteja familiarizada com os produtos à venda –e, para isso, trabalhar previamente o conteúdo é mandatório. 

O ideal é que a live de vendas não fique restrita apenas à promoção publicitária do produto, mas também agregue informações relevantes ao consumidor. Se você for promocionar uma bebida orgânica no seu streaming de vendas, um dos tópicos a ser abordado deve estar relacionado aos processos de produção que a fazem orgânica.  

Além disso, é possível promover a interação direta com o público por meio de um chat, que também pode funcionar como atendimento ao cliente para tirar dúvidas e enviar solicitações ao apresentador. Por isso, é importante conhecer bem as características do produto para dar as respostas certas. 

Outra vantagem da live é a possibilidade do acompanhamento das vendas em tempo real, já que as compras feitas durante o evento geralmente estão associadas a um QR Code ou a códigos de descontos exclusivos. 

Os diferentes tipos de streaming de vendas 

Temática: a live é baseada em um tema e todos os produtos devem estar atrelados à mesma categoria. Por exemplo, se você for falar de cabelos, além de apresentar diferentes itens do segmento, deve trazer dicas relevantes sobre cuidados com os fios.

Por produto:  define-se um mesmo tipo de produto para apresentar durante o evento. Uma live de camisetas para diferentes públicos seria um modelo desta categoria.

Demonstração: a ideia é mostrar o produto sendo utilizado pelo apresentador. É um formato que cabe bem para promover utensílios de cozinha ou cosméticos.

Entretenimento: além de apresentar produtos à venda, organiza-se um pequeno espetáculo, que pode incluir um número musical ou um show de comédia, por exemplo.

Lançamento: neste tipo de evento, a marca lança um novo item no portfólio ou uma nova coleção de produtos.

Organize seu próprio streaming de vendas

Criar um shopstreaming não é difícil e o custo, relativamente baixo, se comparado com outras estratégias de vendas. Você vai precisar, principalmente, de uma plataforma que realize transmissão de eventos ao vivo pela internet –inclusive, existem no mercado alguns programas para fazer live gratuitos.

Outros pontos importantes a serem observados na hora de fazer um streaming de vendas são:

Audiência 

Identifique o perfil dos espectadores da sua live de vendas. Isso ajudará você a definir os produtos ofertados, a linguagem da apresentação e os canais em que a atração pode ser divulgada. Se sua empresa já usa ferramentas de automação de marketing, ações anteriores podem servir de termômetro para entender características da sua audiência. 

Plataforma

Faça sua transmissão de live commerce na rede social na qual sua marca já possui um maior número de seguidores. Observe também as possibilidades de interação com o público que a plataforma oferece, como chats e comentários. Mídias sociais como Facebook, Instagram, YouTube, Twitch e TikTok oferecem a possibilidade de criar lives. Para ter ferramentas mais completas e otimizar sua transmissão ao vivo, vale a pena considerar o uso de um software de streaming

Divulgação  

Nas suas redes sociais, promova o dia, o horário e o canal em que a live será exibida, destacando algo que motive o público a assisti-la (um desconto, por exemplo). Você também pode divulgar sua live por meio de mensagens, usando sistemas de SMS em massa, ou por meio de uma newsletter com ajuda de ferramentas de e-mail marketing

Produtos 

O shopstreaming é mais adequado para produtos físicos. Na hora de selecionar os produtos e as ofertas que serão apresentados na live, tenha em mente o público-alvo mais abrangente da plataforma escolhida, além do conteúdo a ser abordado. Uma boa maneira de definir produtos é analisar dados para identificar aqueles com maior e menor saída a partir de compras passadas.  

Apresentador ou apresentadora 

Engajamento é a palavra-chave, portanto vale a pena considerar uma pessoa com um bom relacionamento com o seu mercado. Pode ser um apresentador ou alguém não profissional que tenha uma boa conexão com a marca ou os produtos anunciados. No caso de optar por um live streaming com influenciadores digitais, dê prioridade para alguém com bastante seguidores e alta taxa de engajamento.

Estoque

Mantenha o seu estoque sincronizado com o canal de vendas. Sistemas ERP são extremamente úteis para manter diferentes setores conectados, evitando assim que você promocione um produto que está esgotado em seu portfólio.

Promoção

Nestas campanhas, é comum que além de apresentar produtos, varejistas também invistam em ações promocionais. Você pode oferecer descontos em todos os itens que aparecerem na live, promover cupons de desconto ou brindes para quem comprar determinado produto. Além de ser uma maneira de desencalhar produtos do seu estoque, esse tipo de ação deixa sua live mais atraente.

Cenário

Por ser bastante visual, é muito importante investir no cenário da live de vendas. Uma sugestão é não pecar pelo excesso para não tirar o foco dos produtos, mas também não seja minimalista demais a ponto de desencantar o espectador.

Equipamentos

A qualidade do áudio e do vídeo de um streaming de vendas também é um fator muito importante. O planejamento cuidadoso da ação pode ter resultados negativos se a execução não tiver o mesmo cuidado. Para isso, programas de edição de áudio e ferramentas para fazer vídeo podem ajudar você e sua marca a alcançarem o sucesso esperado com a live.

Conexão

Previamente, certifique-se que sua rede WiFi está funcionando bem e consegue transmitir um vídeo de alta qualidade. Tenha uma “conexão B” que possa dar conta de qualquer imprevisto.

Depois de transmitir sua live de vendas, é importante analisar os dados de acesso ao evento para entender a quantidade de visualizações, se aumentou seus seguidores, qual momento da live teve mais espectadores e a taxa de retenção. Assim você pode empregar melhorias no seu próximo evento! 

Como fazer uma live de vendas

Uma lista de lives de vendas para se inspirar

A Riachuelo realizou a live de vendas de maior público até agora no Brasil, com apresentação das influenciadoras Andressa Suita e Mari Maria e participação da dupla sertaneja Simone e Simaria. Somadas, as quatro têm mais 80 milhões de seguidores no Instagram e estão fortemente conectadas com o setor de moda feminina. Na live, todas elas usaram roupas da marca, que estavam sendo vendidas ao vivo, com desconto, durante a transmissão.

A Farm é outra marca que investiu no livestreaming por meio da sua Lojix, uma plataforma interativa de compras. Na transmissão da Farm, duas apresentadoras apresentam o item, descrevem o material das roupas e dão dicas de como combinar o modelo. O produto fica disponível na tela para quem quiser comprá-lo e há ainda a opção de interagir na plataforma, por meio de um chat ao vivo.

Exemplo de streaming de vendas da Farm
A marca de roupas Farm investiu na sua própria plataforma de streaming de vendas (Fonte)

A loja de chocolates Dengo também apostou em um modelo parecido. Chamada de Loja ao Vivo, o streaming reflete no online a experiência de compra de uma loja física. Um funcionário fica disponível ao vivo em uma das unidades físicas da Dengo e responde as dúvidas de consumidores, que podem visualizar o mix de produtos disponível e comprá-los por meio do menu lateral.

Live de vendas em PMEs
Na live de vendas da loja Dengo, um especialista fica disponível para responder dúvidas dos clientes sobre os produtos (Fonte)

O shopstreaming é a prova de que uma imagem vale mais do que mil palavras. A demonstração dos produtos em tempo real exerce forte atração sobre o consumidor, muito maior do que os anúncios estáticos. Agora que você já sabe como fazer: o que você está esperando para fazer seu streaming e aumentar suas vendas?

Busca softwares de streaming? Confira nosso catálogo!

Esse artigo pode se referir a produtos, programas ou serviços ainda não disponíveis em seu país, ou pode ter restrições legais ou regulatórias. Sugerimos que você consulte o provedor de software diretamente para informações sobre disponibilidade do produto ou conformidade com as leis locais.

Sobre o(a) autor(a)

Analista de conteúdo do Capterra, cobre as tendências de tecnologia e inovação. Jornalista com mestrado em comunicação pela UAB, de Barcelona. Gosta de criar playlists aleatórias.

Analista de conteúdo do Capterra, cobre as tendências de tecnologia e inovação. Jornalista com mestrado em comunicação pela UAB, de Barcelona. Gosta de criar playlists aleatórias.