O que é brand storytelling e como usar essa estratégia

Publicado em 12/01/2022 por Chiara Casse e Marcela Gava

Acessar o coração dos consumidores é talvez o maior desafio de uma marca.

Uma das ferramentas mais valiosas que o marketing digital oferece para se conectar com seus clientes em potencial é o brand storytelling (narrativa de marca, em tradução). Trata-se de um poderoso método de comunicação que pode criar uma profunda conexão entre uma empresa e seu público-alvo, gerando empatia e despertando emoções positivas.

Uma estratégia de brand storytelling é essencial para sua marca se manter presente na mente do consumidor

O que é brand storytelling?

O termo storytelling é composto por duas palavras: story e telling. Ou seja, em tradução literal, contar uma história.

Contar histórias é uma forma de comunicação que tem origem antiga. O ato deriva da arte de contar histórias, primeiro oralmente e depois por escrito. Uma forma utilizada pela humanidade por milhares de anos para transmitir conhecimentos, tradições, histórias e memórias.

Hoje, o brand storytelling (também conhecido como storytelling de marca) faz parte de uma estratégia de marketing de conteúdo que se traduz em comunicar valores, produtos ou serviços e história de uma empresa a potenciais clientes. Em poucas palavras, é a narrativa de uma marca.

O aspecto narrativo inerente a este recurso digital é precisamente o que o torna eficiente. 

Em uma época em que os consumidores estão distraídos, ocupados e constantemente bombardeados por mensagens promocionais, ser capaz de interceptar e conectar-se emocionalmente com eles é um enorme desafio.

Para que um brand storytelling tenha sucesso, ele deve incluir não apenas um componente narrativo, mas também elementos criativos e estratégicos.

O brand storytelling é, portanto, a capacidade de atrair a atenção de seus potenciais clientes através da comunicação de histórias e conteúdos valiosos com base no caráter emocional da sua marca.

Por que o storytelling de marca é útil para sua empresa?

Se sua empresa consegue contar histórias de valor, seu cliente pode se identificar com elas. E a identificação traz consigo um sentimento de confiança, empatia e troca. 

Com um brand storytelling eficiente, é possível criar um vínculo emocional valioso e duradouro com seu público.

Com a narrativa da sua marca, você conseguirá se destacar da concorrência e, acima de tudo, ser lembrado. Ser capaz de adentrar no coração do consumidor através de uma história emocionante e envolvente é muito mais eficiente do que tentar vender seus produtos de uma maneira fria e anônima. 

O objetivo deste tipo de comunicação é atrair clientes com sua história. Desta forma, a venda de seu produto ou serviço acontecerá muito mais natural.

Os benefícios de um bom storytelling de marca incluem a própria promoção de uma marca, assim como o aumento de sua visibilidade. Ser capaz de persuadir, gerar confiança e desencadear uma necessidade no consumidor leva a mais conversões e, portanto, vendas.

A fidelização do cliente também não deve ser subestimada. O objetivo não é apenas a primeira conversão, mas também o retorno do cliente e sua satisfação. Muitas vezes, o que a pessoa sente em relação à sua marca determinará a compra posterior de seus produtos ou serviços.

Passo a passo para criar uma estratégia de brand storytelling 

Criar um vínculo de duplo sentido entre o narrador (empresa) e o ouvinte (potenciais clientes) pode, portanto, influenciar positivamente as escolhas deste último.

A seguir, veja dicas para colocar em prática uma estratégia de brand storytelling, tendo em mente que a narração da história, o envolvimento emocional e a interatividade devem ser os pilares.

1. Tenha clareza na sua identidade de marca 

Antes de entender como contar uma história, você precisa ser claro sobre os valores que deseja transmitir a seus clientes. A prioridade é definir claramente a identidade de sua marca (conteúdo em inglês). Somente desta forma você será elucidativo sobre a história que deseja transmitir a seus consumidores.

Aproveite para responder às seguintes perguntas:

  • Quais são os pontos fortes e fracos de minha empresa?
  • Quais necessidades são preenchidas com meus produtos ou serviços?
  • Qual é a missão da minha empresa? Como eu quero atingir meus objetivos?
  • Que valor acrescento à experiência de meus clientes?
  • O que me diferencia dos meus concorrentes?
  • Qual é a história da minha empresa?

Responder a estas perguntas o ajudará a definir a personalidade de sua marca e a transmitir sua mensagem com clareza. Não é necessário ser inovador, mas sim autêntico.

A identidade da marca também inclui uma parte visual: seu logotipo, embalagem, cores da marca e assim por diante.

2. Estabeleça metas S.M.A.R.T.

Qualquer estratégia digital deve incluir uma lista de objetivos a serem alcançados; caso contrário, é impossível saber se a estratégia está no caminho certo.

Como parte de uma estratégia de marketing digital mais ampla, o storytelling de marca também deve seguir objetivos que são S.M.A.R.T. –específicos, mensuráveis, realizáveis, relevantes e temporais.

Entre as ações mais comuns estão aquelas que visam aumentar o brand awareness  –ou seja, o reconhecimento da marca– aumentar as vendas e fortalecer a satisfação do cliente, fidelizando o público e aumentando o engajamento com a marca.

3. Identifique o público-alvo

Para entender como contar a história de sua empresa, você precisa ter certeza com quem está se dirigindo.

Muitas vezes, as marcas cometem o erro de querer que todas as pessoas gostem delas e não definem seu cliente ideal. Oferecer um produto ou serviço que atenda aos gostos e necessidades de todos é praticamente impossível. 

Portanto, é essencial encontrar um nicho de mercado e tornar-se o número um nesse segmento em particular.

É importante pensar no alvo ideal de seu produto e ter como objetivo alcançar apenas um público verdadeiramente interessado, através de ações de segmentação.

Este público imaginário é chamado de buyer persona. Compreender quem é sua buyer persona permitirá entender melhor seu comportamento e suas necessidades, antecipando-as no momento da compra.

4. Defina o tom de voz

O tom de voz se refere à maneira como uma empresa estabelece sua comunicação com seu público, tanto em termos de estilo como de expressão.

Definir seu tom de voz é muito importante para o seu brand storytelling. Encontrar um estilo de comunicação significa escolher como sua empresa quer ser reconhecida.

O tom de voz deve caracterizar toda a sua comunicação e estar alinhado com a identidade de sua marca. Tomemos alguns exemplos: um tom de voz pode ser institucional, profissional, educacional, emocional, irreverente, engraçado, formal, informal, autoritário ou leve.

Para identificá-lo, basta enfatizar a autenticidade da sua empresa, a paixão que a diferencia, sua personalidade e o contexto em que opera. Por exemplo, você pode ser profissional ao se comunicar em sua página no Linkedin e um pouco mais informal no blog de sua empresa.  Tudo depende da identidade da sua marca e da mensagem que você deseja transmitir.

5. Descreva as características de seu conteúdo

Após definir sua identidade de marca, delinear seus objetivos, estabelecer seu tom de voz e selecionar seu público-alvo, é hora de detalhar as características do conteúdo da sua marca.

Uma estratégia eficiente deve incluir conteúdo de qualidade que agregue valor à sua empresa aos olhos de seus clientes. Seu público deve ser capaz de se sentir próximo à sua marca e identificar-se com ela. 

Entre as características que seu conteúdo deve ter estão clareza e consistência. Cada canal que você decidir utilizar deve seguir um fio condutor e levar à realização de seus objetivos.  Cada mensagem que você transmitir será uma oportunidade de se aproximar do seu público-alvo.

6. Identifique os canais de comunicação mais adequados

Neste ponto da sua estratégia, você deve ser claro sobre a mensagem que deseja transmitir a seus consumidores. Para fazer isso, atualmente, há inúmeros canais digitais à disposição da sua marca.

Cada canal de comunicação possui suas características e engloba elementos distintos. 

Nem todos os canais são adequados para transmitir sua mensagem, por isso é aconselhável identificar os mais relevantes para o seu negócio e concentrar suas energias neles.

Como escolher o canal de comunicação correto para o seu brand storytelling?

Mais uma vez, você precisa pensar no seu público-alvo: quais canais de comunicação eles mais usam? Eles leem regularmente os blogs do setor? Será que eles ouvem podcasts? Eles usam mais Facebook ou TikTok?

As respostas a essas perguntas darão um caminho mais claro de como alcançar seu público através da sua comunicação.

7. Escolha um software de gerenciamento de conteúdo

Se você não tiver um webmaster ou um especialista em HTML ou PHP na sua equipe, um sistema de gerenciamento de conteúdo (chamados também de CSM, sigla de Content Management Systems) pode ser a solução mais fácil. 

Os softwaes CSM são programas que permitem gerenciar conteúdo digital e sites. Você não só pode criar websites, mas também editar imagens e textos, controlar SEO e indexação de documentos. Um recurso útil para facilitar sua estratégia de storytelling de marca.

8. Elabore um calendário editorial

Uma vez escolhidos os canais de comunicação de acordo com seu público-alvo e os macro temas a serem abordados, é hora de elaborar um calendário editorial.

Com um calendário editorial você será capaz de organizar melhor tanto a criação quanto a posterior publicação do seu conteúdo e estabelecer o que publicar, onde e quando publicar.

Além de ser uma ótima ferramenta organizacional, o calendário editorial permite que você tenha uma visão geral do conteúdo publicado até o momento e evite repetições. 

Além disso, você terá a certeza de que está mantendo a consistência da publicação.

9. Análise de resultados

Este é provavelmente o passo mais subestimado e, ao mesmo tempo, mais essencial em uma estratégia de brand storytelling. Ao monitorar e analisar os resultados durante um determinado período de tempo, você tem capacidade de analisar se sua estratégia está correta ou se precisa ser modificada.

Há diversas métricas que podem ser analisadas na sua estratégia.

Analise os dados que são úteis para atingir seus objetivos. Se seu objetivo é aumentar o conhecimento da sua marca, é importante analisar as métricas de consumo do seu conteúdo publicado, ou seja, se seu público o achou interessante. Se seu objetivo é gerar leads, você precisará medir a quantidade e, em seguida, sua qualidade. 

Granado Pharmácias: um exemplo de brand storytelling de sucesso

Para entender a eficácia da narrativa de sucesso da marca, muitas vezes é necessário utilizar exemplos bem conhecidos.

É o caso da Granado Pharmácias, uma empresa brasileira fundada em 1870 por José Antônio Coxito Granado. Sua narrativa é eficiente porque é única e reconhecível, especialmente por suas embalagens icônicas. Uma das ações recentes da marca centenária foi a inserção do termo “Pharmácias” no seu nome, tal como se escrevia antigamente, para reforçar a história da empresa e a tradição dos seus produtos.

História da Granado Pharmácias contada em uma animação (Fonte)

É importante notar que, nos últimos anos, a narrativa da Granado incluiu um público-alvo heterogêneo e contemporâneo na sua comunicação. Com o lançamento de novas linhas de produtos –hoje são mais de 800–, a marca também apostou na criação de lojas conceitos ou itinerantes, espalhadas por diferentes endereços do país. Além disso, também há a colaboração com outras marcas mais jovens, como a Eva, do Grupo Reserva

Com isso, a Granado ampliou sua audiência, mostrando que não era apenas uma marca de “talco de avô”, mas sim uma marca sofisticada que é capaz de se renovar mesmo com uma trajetória centenária.  

Quais critérios seguir para contar a narrativa da marca?

Se esta é a sua primeira estratégia de brand storytelling, é importante seguir alguns passos-chave.

Antes de tudo, tenha em mente quais objetivos você quer alcançar. Assim, você terá um foco e sua comunicação será direcionada a ele.

Além disso, você nunca deve esquecer a quem está se dirigindo. Sua audiência é tão importante quanto a mensagem que você deseja transmitir.

Neste ponto, escolha uma história relacionada à sua marca e desenvolva-a ao longo do tempo. 

É importante estabelecer uma narrativa constante, através de conteúdos coordenados e interligados. Desta forma, haverá um fio narrativo e uma série de conteúdos coerentes com a mensagem que você deseja transmitir.

Lembre-se de ser autêntico, inspirador e enfatizar os valores que sua empresa carrega e nos quais acredita. 

Através de histórias deste tipo, você será capaz de se destacar da concorrência e permanecer gravado nas mentes e corações de seus clientes e potenciais clientes.

Busca um software CMS? Confira nosso catálogo.

Esse artigo pode se referir a produtos, programas ou serviços ainda não disponíveis em seu país, ou pode ter restrições legais ou regulatórias. Sugerimos que você consulte o provedor de software diretamente para informações sobre disponibilidade do produto ou conformidade com as leis locais.

Sobre os(as) autores(as)

Analista de conteúdo no Capterra. Especialista em tecnologia e responsável por estudos sobre hi-tech e digitalização focados nas PMEs. Amante da natureza e das praias de Barcelona.

Analista de conteúdo no Capterra. Especialista em tecnologia e responsável por estudos sobre hi-tech e digitalização focados nas PMEs. Amante da natureza e das praias de Barcelona.


Analista de conteúdo do Capterra, cobre as tendências de tecnologia e inovação. Jornalista com mestrado em comunicação pela UAB, de Barcelona. Gosta de criar playlists aleatórias.

Analista de conteúdo do Capterra, cobre as tendências de tecnologia e inovação. Jornalista com mestrado em comunicação pela UAB, de Barcelona. Gosta de criar playlists aleatórias.