Como fazer um plano de negócios e garantir o sucesso da sua empresa

Publicado em 19/12/2019 por Lucca Rossi

como fazer um plano de negócios

Não importa se você irá abrir uma esmalteria ou uma indústria de calçados, elaborar um plano de negócios (em inglês, business plan) é imprescindível para determinar a viabilidade de qualquer empresa e, consequentemente, o seu sucesso.

Muitas companhias passam por dificuldades no momento inicial, especialmente por falta de planejamento, tanto é que esta é uma das principais causas de mortalidade das empresas, segundo dados do Sebrae.

Por isso, o plano de negócios torna-se uma ferramenta poderosa para a criação de uma nova empresa. Trata-se de um documento que olhará para o futuro, definindo objetivos e quais os passos necessários para alcançá-los.

Além de metas, o plano de negócios também traz informações detalhadas da área de atuação, produtos e serviços ofertados, perfil de clientes, concorrentes, fornecedores, pontos fortes e fracos do negócio, etc. A seguir, aprenda como fazer um plano de negócios.  

A importância de um plano de negócios

Como citado acima, o planejamento é extremamente importante para quem está abrindo um negócio. Embora não extinga os riscos, ele evita que sejam cometidos erros por falta de análise.

Algumas das principais vantagens da construção de um plano de negócios são:

  • Organizar as ideias sobre um novo empreendimento
  • Obter uma base para construção da empresa
  • Alcançar objetivos de curto, médio e longo prazo
  • Determinar o caminho que deverá ser seguido
  • Facilitar a comunicação entre sócios, funcionários, clientes e investidores
  • Captar recursos financeiros

Não confunda modelo de negócio e estratégia de negócio

São conceitos muito usados no meio corporativo que estão, sim, conectados, mas referem-se a ações distintas. O modelo de negócio descreve a forma que uma empresa vai operar para determinar a sua viabilidade e, também, a sua longevidade. Ou seja, trata-se de um documento que determina como cada pecinha vai ser encaixada para moldar uma empresa.

Já a estratégia de negócio relaciona-se ao posicionamento da empresa para ganhar vantagem competitiva em relação aos concorrentes. Muitos negócios entram no mercado com modelos parecidos, mas é essencialmente a estratégia que os diferencia e colabora para que sejam líderes (ou não) de um segmento.

Mãos à obra: como elaborar um plano de negócios

Ainda que não haja uma formatação única, é importante que o plano de negócios seja o mais detalhado possível, simulando todos os cenários, dos mais pessimistas, de queda nas vendas, ao mais otimista, de aumento do faturamento, por exemplo.

Ele deve abordar os seguintes tópicos:  

Sumário Executivo 

O sumário do executivo é o primeiro item de um plano de negócios. Ele deve ser breve e de fácil leitura, dando uma visão geral da empresa e antecipando aspectos importantes sobre cada seção. Deve abordar os diferenciais competitivos da empresa, a missão, o perfil dos empreendedores, os produtos/serviços e seus benefícios, o segmento de clientes, a localização, o investimento total, os indicadores financeiros, a forma jurídica e o enquadramento tributário.

Perguntas-chave: O que é a minha empresa? Quais os produtos/serviços que ofereço? Quem são os meus clientes? Que lucro espero obter?

Produto/Serviço

Aqui, é necessário conhecer o valor que o seu produto/serviço carrega (tanto no preço quanto na qualidade) e o que o traz de diferente da concorrência. Reúna todos os produtos/serviços, identifique os melhores atributos e descreva-os detalhadamente, já que deve ser compreensível também para pessoas que não estão familiarizadas com o seu mercado. Se houver qualquer questão de proteção jurídica, como patentes ou direitos autorais, elas devem ser citadas.   

Perguntas-chave: Qual a qualidade dos produtos/serviços? Quais as características únicas do meu produto/serviço? Qual é o preço? Qual é a marca?

Mercado

Conheça o mercado de atuação para traçar metas sólidas e eficazes. Faça um estudo do momento atual do segmento e destaque as oportunidades bem como as dificuldades. Busque saber o tamanho desse mercado, quem está comprando nessa área e o que está comprando. No caso de trabalhar com vendas B2B, identifique quem costuma ser o decisor neste segmento.

Perguntas-chave: Qual o perfil de quem está comprando? Qual o histórico do mercado e o momento atual? Qual a previsão para os próximos cinco anos? Qual o nível hierárquico de quem toma as decisões?

Concorrência

Identifique quem são os concorrentes mais relevantes e estude o seu modo de atuação, com especial atenção aos diferenciais e às deficiências. Liste a qualidade de seus materiais, o preço, a localização, o atendimento, etc., comparando com o seu próprio negócio. Este também é o momento de listar a participação que a sua empresa pretende ter no mercado em questão.

Perguntas-chave: Quem são os concorrentes mais importantes neste segmento? Consigo concorrer com essas empresas? O que fará os consumidores deixarem a concorrência e comprar comigo?

Markerting  

O plano de marketing deve reunir todas as ações que serão tomadas para promover as vendas e a sua marca perante a clientela. Liste os canais de distribuição, o preço do produto/serviço e as ações promocionais. É importante que contenha todas as estratégias que serão tomadas para alcançar os objetivos.

Perguntas-chave: Qual o público-alvo selecionado? Quais as metas de venda? Que estratégias serão utilizadas para atingir o consumidor? Qual o meu diferencial competitivo?

Gestão 

Primeiro e mais importante: identificar quais as competências necessárias que levarão a empresa ao crescimento. Nesta reflexão, inclua as habilidades esperadas nos profissionais-chave da companhia. Planeje a estrutura da equipe, incluindo trajetória de crescimento do quadro de funcionários e previsões da despesa com salários e treinamentos.

Perguntas-chave: Quem serão os sócios? Quais cargos existem e como ocupá-los? Como será a hierarquia da empresa? Como serão distribuídas as responsabilidades? Qual o número de funcionários pretendidos?

Financeiro

Com todos os dados levantados nos itens anteriores, agora é hora de transformá-los em projeções financeiras, como estimativas de vendas, gastos com marketing, despesas com logística e administração, etc. Deve trazer demonstrações financeiras dos últimos anos e projeções de fluxo de caixa para o futuro.

Perguntas-chave: Quais os recursos financeiros exigidos em um início? Qual o nível de receita e despesas projetados para os próximos meses e anos?

Se o processo de montagem do documento pareceu complexo, é possível facilitá-lo com o auxílio de softwares para plano de negócios.

Planejamento estratégico x plano de negócios: conheça as diferenças

Embora tanto o planejamento estratégico quanto o plano de negócios sirvam como orientadores para as empresas, há importantes diferenças entre estes dois documentos.

O plano de negócios serve para idealizar e sustentar um novo projeto, ou seja, está mais relacionado à orientação do empreendedor em relação à criação de uma empresa.

Já o planejamento estratégico é uma ferramenta de uso diário da empresa. Ele foca em crescimento e ganho de eficiência, estando ajustável às mudanças.

Com o planejamento estratégico, define-se objetivos e quais ações deverão ser tomadas para alcançar estas metas. Os próprios funcionários devem levantar aspectos internos que possam influenciar o futuro da empresa e, a partir disso, definir metas para transformá-las em ações executáveis.

Muitas empresas optam por usar a metodologia Objectives and Key Results (OKR) como aliada ao planejamento estratégico. Primeiro são definidos os objetivos e informados a todos os membros da equipe. Em seguida, devem ser estabelecidos os parâmetros e estratégias que guiarão a empresa a alcançar as metas estabelecidas.

Por exemplo, o objetivo é aumentar a produção da empresa em 30% para o próximo ano. A estratégia-chave: contratar mais 15 funcionários. Ou seja, trata-se de um método que mantém toda a equipe alinhada em busca de um mesmo objetivo, aumentando o nível de produtividade. É comum que se use ferramentas de gestão para organizar o fluxo de trabalho e conquistar os objetivos.

Se você pensa abrir uma empresa ou já possui um negócio, conte para nós a sua experiência e os desafios enfrentados nesta etapa inicial. Queremos ouvi-lo!  

Esse artigo pode se referir a produtos, programas ou serviços ainda não disponíveis em seu país, ou pode ter restrições legais ou regulatórias. Sugerimos que você consulte o provedor de software diretamente para informações sobre disponibilidade do produto ou conformidade com as leis locais.