O que são fintechs e quais as vantagens de contratar os seus serviços

Publicado em 26/06/2020 por Lucca Rossi

o que são fintechs

O momento é de crise e entre as grandes preocupações das empresas está a de manter as finanças em dia em uma panorama instável e de tantas mudanças. 

Segundo pesquisa recente do Capterra, 88% das PMEs brasileiras consideram importante ou muito importante aumentar seu fluxo de caixa no curto prazo, quase o mesmo número de negócios (86%) que enxerga como vital cortar gastos nos próximos meses. 

Para os pequenos negócios, estes dois pontos somente ficam atrás em importância daqueles ligados ao cumprimento das regras locais com respeito à quarentena e ao distanciamento social e à produtividade dos trabalhadores.

O que muitos empresários não sabem é que cada vez mais as questões financeiras de uma empresa vão muito além do uso de planilhas de Excel para o controle de gastos ou do contato com o gerente do banco para conseguir um financiamento ou renegociar prazos. 

Nos últimos anos, as chamadas fintechs irromperam no mercado brasileiro oferecendo serviços para empresas (e também para pessoas físicas) e passaram a disputar espaço com instituições financeiras clássicas, como bancos ou seguradoras. Não sabe o que são fintechs e como utilizá-las? Nós explicamos abaixo.  

O que são fintechs? 

O nome parece complicado, mas as fintechs são as startups desenvolvidas para oferecer serviços inovadores na área das finanças por meio de novas tecnologias. Na verdade, a explicação do que são essas empresas está no próprio termo: tech, de tecnologia em inglês, e fin, de finanças. Elas podem ser um serviço ou um software na nuvem, como sistemas de pagamentos, por exemplo.

À diferença das instituições financeiras tradicionais, as fintechs costumam ser mais enxutas e atender determinados nichos de mercado e estruturar seu produto e a experiência do cliente com foco na tecnologia.  

Há um verdadeiro boom de fintechs brasileiras nos últimos anos. Segundo o último Mapa de Fintechs do Brasil, publicado pelo Finnovation no ano passado, o número de empresas do tipo em operação no país pulou de 377 em 2018 para 504 em 2019, um aumento de 34%. 

As fintechs são inclusive a maioria entre as startups brasileiras que alcançaram o status de unicórnios, com valor de mercado de US$ 1 bilhão ou mais, como mostra a imagem abaixo:  

fintechs brasileiras

Os motivos para essa explosão são vários, mas entre os principais estão: 

  • Mudanças na regulação sobre o tema promovidas pelo Banco Central, que impulsionaram a atuação tanto de novas instituições de pagamento, como o Neon, como de empréstimos e crédito.
  • Um grande mercado em potencial: 
  1. No caso das pessoas físicas, representado pelo grande número de desbancarizados existentes no Brasil, que conseguem, através da fintechs, acesso a serviços antes voltados quase exclusivamente a quem possuía cartões de crédito ou outros produtos financeiros.
  2. No caso das empresas, representado por pequenos empresários e empreendedores individuais, que têm mais dificuldades de acesso a crédito ou para utilizar tecnologias até pouco tempo reservadas a grandes negócios, como máquinas de cartão

Como observado, as fintechs estão florescendo no Brasil ao facilitar por primeira vez o acesso a novidades da área financeira a uma grande fatia de empresários e pessoas físicas. 

Mas é preciso estar atento: como toda novidade, as fintechs ainda estão conquistando a confiança do consumidor e podem gerar dúvidas quanto à segurança dos ativos em um ambiente totalmente online, principalmente àqueles menos acostumados às novas tecnologias. 

Abaixo selecionamos as principais vantagens e desvantagens de adotar tais serviços para os pequenos empreendedores:   

vantagens desvantagens o que são fintechs

Tipos de fintechs

As fintechs atuam em diversas áreas, fornecendo diferentes tipos de serviços ou soluções financeiras, de sistemas de pagamentos, passando por gestão financeira, entre outros.

Por isso, ao contratar o serviço de uma fintech para empresas, é preciso buscar soluções que se encaixem a uma necessidade concreta ou que combinem funcionalidades que podem ser aplicadas a mais de uma área, caso necessário.

Abaixo mostramos os principais tipos de fintechs e o que elas oferecem: 

Gestão financeira/contabilidade

São plataformas voltadas para diferentes áreas do controle financeiro das empresas. Entre os principais tipos, se destacam: 

Os empresários precisam estar atentos às novidades dos sistemas de pagamento: pesquisa feita no início de 2020 pelo Capterra mostrou que os pagamentos eletrônicos com o celular estão ganhando espaço no país.

Sua principal vantagem está na facilidade de adoção e na flexibilidade: estão disponíveis na nuvem (sem a necessidade de instalar um programa no computador) e cobram mensalidades por pacotes de serviços, dependendo do número de usuários que utilizarão a plataforma e de quais funcionalidades a empresa adotará. 

Pagamentos

Estão entre as mais conhecidas e são aquelas comumente chamadas de bancos digitais. 

Não são formalmente bancos, como explica o próprio Nubank, mas operam oferecendo os principais serviços dos bancos tradicionais também para pessoas jurídicas, como: 

  • Cartão de débito ou crédito
  • Saques
  • Transferências
  • Emissão de boletos

Entre as principais vantagens para as empresas em comparação com alguns bancos tradicionais estão a isenção de taxas e a gratuidade em mensalidades, por exemplo. 

Fintechs de crédito 

São as empresas que integram o segmento de fintechs que mais cresceu nos últimos anos. Desde 2018, podem atuar sem a intermediação de uma instituição financeira tradicional e fornecer empréstimos diretamente às empresas. 

Muitas empresas da área têm foco nas PMEs.

Entre as principais vantagens estão as taxas competitivas, a rapidez no processo e a maior facilidade para acessar o crédito. 

Seguros 

As fintechs de seguros têm inclusive um nome próprio: insurtechs. Aqui, o fin de finanças dá lugar ao insur, de insurance (seguro em inglês).

São empresas que facilitam a busca e a contratação de seguros tanto para pessoas físicas como para empresas, reunindo diversas opções de seguros em uma única plataforma e com serviços de cotação online. 

Investimentos

Estão mais voltadas às pessoas físicas que buscam investir seu dinheiro em títulos de renda fixa, ações, fundos, imóveis, entre outros produtos financeiros.

Como vantagem, além da rapidez em abrir uma conta e manejar os serviços online, as empresas oferecem calculadores de investimento para os usuários fazerem simulações.  

Blockchain e Bitcoin

As bitcoins são moedas virtuais que utilizam a tecnologia blockchain, que permite rastrear o envio e o recebimento de alguns tipos de informação pela internet, para suas transações.

Diversos apps ajudam investidores que buscam realizar esse tipo de investimento.  

Fintechs x bancos?

Como vimos, as fintechs entraram no mercado para disputar espaço com bancos e instituições financeiras tradicionais e, muitas vezes, oferecer serviços totalmente inovadores, como é o caso de algumas ferramentas de contabilidade, gestão financeira e pagamentos

As fintechs podem, portanto, não apenas substituir antigos serviços contratados pela sua empresa como complementar muitos deles, agilizando processos e trazendo eficiência.

Se você ainda tem dúvidas sobre se vale a pena ou não apostar por essa novidade, a dica é sempre olhar para as necessidades da sua empresa e dos seus trabalhadores. 

A adoção de novas tecnologias deve ser sempre planejada e discutida internamente com a equipe. Antes de tomar uma decisão, lembre-se sempre de comprar as opções no mercado, ler avaliações de usuários e testar os serviços antes de contratá-los.

Busca softwares de contabilidade? Confira o nosso catálogo.

Nota: Os aplicativos mencionados neste artigo são exemplos para mostrar recursos em um contexto e não se destinam a endossos ou recomendações das ferramentas em questão. Eles foram selecionados de acordo com o seguinte critério: as empresas deveriam ser unicórnios (com valor de mercado de US$ 1 bilhão ou mais) ou candidatas ao posto de acordo com relatório do início de 2020 da comunidade independente de inovação Distrito. 

Esse artigo pode se referir a produtos, programas ou serviços ainda não disponíveis em seu país, ou pode ter restrições legais ou regulatórias. Sugerimos que você consulte o provedor de software diretamente para informações sobre disponibilidade do produto ou conformidade com as leis locais.